Feliz dia, papai!


76009_174533999228767_100000165033902_633695_4968459_nCom certeza isto não é possível para todos. Para mim, por exemplo, não foi e acabou com qualquer possibilidade de acontecer numa manhã de quinta-feira do mês de dezembro de 1959. Lembro que por volta da 10 da manhã desse dia, 17 de dezembro, foi a última vez que o vi. Havia saído cedo para trabalhar, voltando nesse horário para fazer alguma coisa e se despedir da gente, para sempre.

Foi um curto período de convivência, 7 anos, mas que aprendi a amá-lo, assim como ele me fez amar outras coisas como ser um apaixonado torcedor do Botafogo. Quem sabe, se tivéssemos tido mais tempo quantas outras coisas ele poderia ter me estimulado a gostar, nem que fosse só me incentivando, e a corrida poderia ser uma delas.

Vida que passa, não tem jeito, nunca fiquei molestando por isso. Havia de acontecer e pronto. No entanto, esse é o sentimento que me move em relação aos meus filhos, as grandes paixões da minha vida, que pelo menos quanto ao prazer de correr pude transmitir e participar junto com um deles, e o estímulo e incentivo faço com o outro que não pratica corrida, mas é um canoísta havaiano.

Qualquer dia destes vou remar com ele, que poderá também dizer: remando com o papai. Vai ser legal. Isto não tem preço e não se compra em qualquer lugar, mas é sentimental, é fabuloso.

O vínculo que se desenvolve entre pais e filhos é o mais forte no mundo, onde tentamos passar as maiores lições, nas experiências positivas e negativas, no sucesso e nos tropeços que já tenhamos vivido. Sabedoria é olhar a vida de trás para  a frente, para tudo aquilo que fizemos procurando corrigir os erros e ensinando o caminho mais aconselhável.

Um pai é capaz de transformar nossas vidas? É, se assim o aceitarmos, mas, em muitas ocasiões isto não acontece. No entanto, quando se atua no campo da paixão e do carinho, do amor e da sinceridade, o caminho fica mais propício para que as coisas aconteçam.

No outro dia, aqui mesmo no Correndo pela Vida, um amigo ao comentar uma matéria falava do sonho dele de, um dia, correr ao lado do seu filho. O estimulei afirmando que isto tem uma enorme chance de acontecer, já que sempre o “moleque” ao colo da mãe está para aplaudir a chegada das corridas do “pai herói”.

Nesta semana, examinando um paciente, também corredor, soube da sua emoção ao cruzar a linha de chegada da Corrida da Ponte com o seu filho ao colo. “Hoje ele está no colo, amanhã estará ao seu lado”, falei. De início virão as corridas Kids e, certamente, ele estará lá, ansioso, na linha de chegada do filho.

Esta ansiedade vivi em Búzios no ano passado na Maratona Cross Country de Revezamento, quando correndo em dupla comSOFRIMENTO E FELICIDADE BÚZIOS 2011-2 o meu filho e depois de ter feito o meu trecho, aguardava a sua chegada para cruzarmos a linha juntos.

Li um texto num site de corridas sobre a experiência do venezuelano Eduardo Villamil, incentivado pelo pai a correr, que também se tornou seu companheiro de viagens e treinador.

A motivação que queremos passar para os nossos filhos pode ser infinita. Pretendemos ser mais que um modelo, os professores para as suas experiências e, na medida do possível, apontar o caminho a tomar nas encruzilhadas da vida.

Como deve ser bom dizer:

Papai, Feliz Dia!

Anúncios

4 comentários sobre “Feliz dia, papai!

  1. Grande amigo Ronaldo!!!

    Estou cada vez mais incentivando meu filho. Algumas vezes ele me viu passar dando um breve tchau, algumas vezes me viu chegar e algumas vezes cruzou a linha de chegada comigo. às vezes no colo, às vezes correndo!!!!

    Este ano ele participou da São Sebastiãozinha e hoje fiz a inscrição no II Circuito Infantil Corridas contra o Câncer – Célio de Barros/RJ (Corpore) no dia 14/07.

    Se tudo seguir conforme o planejado, no dia 19/08 (dia do anversário dele) participarei da Meia do Rio com a fantasia do Sportacus (Herói do Lazy Town/ Discovery Kids) para pagar uma promessa que fiz!

    Obs.: ele já vê o Sportacus e chama de “Papai Dé”!!!

    Parabéns pela matéria e pelo exemplo para o seu filho!!!

    Forte abraço!

    Papai Dé!

  2. Parabéns Ronaldo, muito bacana, tenho certeza que ainda o Gustavo vai ser meu gde companheiro nas corridas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s